10.NOV

O que vou levar do RD Summit 2016

O que vou levar do RD Summit 2016

Organizei minha ida ao RD Summit 2016 em menos de 12h, você pode dizer que fui negligente com o maior evento de marketing digital do país, e não estaria errado, afinal até o dia 1 de novembro ao meio dia eu não tinha ingresso e nem ideia de que participaria, porém, os motivos para isso renderiam outro texto.

O fato é que, o universo conspirou a favor e eu agarrei as chances, como diz meu sócio e marido: “você não sossega né?” NÃO.

Desde o momento que eu percebi que realmente eu precisava ir ao RD Summit e o quanto isso faria a diferença no meu dia-a-dia, eu não sosseguei até que aparecesse uma oportunidade que permitisse a ida, e ela apareceu.

A possibilidade veio também para reforçar minha crença no lado bom das pessoas :)

Conheci quatro pessoas que fizeram acontecer: a Débora, que havia comprado o ingresso em julho mas por um problema de saúde repassou o mesmo para mim pelo mesmo valor que pagou.
Karin e a Juliana, da agência Boas Novas, e o Milton, marido da Karin, os três me deram carona e hospedagem.
Ou seja, em 12 horas eu consegui organizar minha viagem, com ingresso, locomoção e hospedagem – sem contar que na volta eles me deram uma carona para outra cidade, simplesmente para me ajudar :)

Enfim, dia 2 de novembro, #eufuiprordsummit mas e agora?

No dia 2 a gente aproveitou para conhecer a própria RD, afinal é a empresa parceira que nos atende no dia-a-dia e faz as coisas acontecerem junto com a nossa equipe interna.

Lá eu fiquei encantada com a estrutura e o clima organizacional, fui bem atendida do momento que cheguei até o tchau.
Além de ser muito legal conhecer as pessoas com as quais conversamos por tantas vezes via Skype e só vemos pelas fotos de perfil :)

rd-carine
Carine Morandi – RD e Eu
rd-mary
“As Marianas” RD + FG1 #)

Após a visita separei as palestras que eu gostaria de ver no dois dias de evento – difícil!!! Eram muitas e várias coincidiam nos horários, mas tem que selecionar, então… tem que selecionar!

Overview do que vivi nos dois dias mais intensos de marketing digital dos últimos anos:

Dia 3

Ricardo Amorim
Sensacional, provavelmente essa será uma palavra que vou repetir durante o texto… mas é uma palavra que descreve bem a palestra do Ricardo.

O economista foi brilhante ao dizer que por várias vezes os economistas, inclusive ele, erraram as projeções para economia do Brasil, porém, existem tendências, e que nos últimos 115 anos, sempre após uma crise (2016 mostra-se ser o final da crise), os próximos três anos ficam muito acima das expectativas, então a pergunta que não quer calar: VOCÊ ESTÁ PREPARADO?
Will Reynolds
O que dizer do Will, percebeu que fiquei amiga, né? Tenho até uma foto com ele rs
rd-will
Meu inglês não é dos melhores, mas gostei tanto da palestra dele, que ao final fui tietar sim, tinha que dizer que foi “amazing” e pedir uma fotinho :)
A simplicidade com que ele consegue transmitir suas ideias é incrível.
De tudo que ele falou, o mais importante para mim: SE CONECTE COM AS PESSOAS.
Fernando Nakamura
Outra palestra da qual sai com o queixo caído… e mesmo sem tomar refrigerante há um bom tempo, depois de assistir a palestra do Fernando, fiquei com uma vontade louca de tomar Coca Cola :( rs
Novamente o olhar se volta para PESSOAS, e a dica é ter o foco em emoções + razão.
Olavo Pereira
Encantador a forma de contar uma história, storytelling era o tema da palestra do Olavo, e ele trouxe um vídeo sobre empatia que eu já conhecia, e mesmo assim arrancou lágrimas de uma chorona como eu.
Incrível como podemos contar uma história em 5 etapas e transformá-la: empatia – conflito – virada – climax – mensagem.
Julio Mendes

Inspirador. Mensagem essencial: toda a empresa precisa entender e estar alinhada com a ideia de que o atendimento não pode ser apenas um setor e se existir a cultura de “ah não é comigo” as contas não fecham.
E para isso acontecer as organizações precisam ter pessoas engajadas e que acreditem nessa ideia, de pertencimento.
Primeiro passo é um onbording eficiente – primeiros passos na FG1 foi dado:

rd-bemvinda
Paula Belize
Não assisti a palestra da Paula inteira, infelizmente, pois, o deslocamento não permitiu, porém o pouco que vi consegui pegar da fala foi instigante: posicionamento da Microsoft está mudando – uma empresa com o código aberto.
Ela trouxe também informações sobre as tecnologias AMC, sites mais velozes, ou seja, experiência melhor para o usuário.
Henrique Carvalho
Sou fã do Henrique já há algum tempo, então sou suspeita em dizer que adorei a palestra!
No Summit ele também falou sobre PESSOAS, ir além de “o que” elas gostam, e entender porque elas gostam e quais coisas elas gostam.
Ou seja, no momento de traçar perfis substituir as perguntas com O QUE por PORQUE (não casou, gosta de ir ao cinema) e QUAIS (quais filmes, séries, livros).
Também falou sobre a importância da presença de EMOÇÕES nos conteúdos.
Luisa Barwinski
A Luisa trouxe um termo que para mim foi novidade: Identidade Verbal.
Falamos tanto em identidade visual e pouco exploramos como queremos FALAR com o nosso público/persona, e ela frisou a importância de documentar este processo.
Citou o exemplo da Prefs de Curitiba, e eu lembrei da Netflix.
São cases que tem uma identidade verbal bem definidas, que independente de quem opera o canal, segue sempre a mesma linha de comunicação… porém é importante que isso tenha continuidade, mesmo que uma gestão seja alterada.
Para fechar o primeiro dia do evento tivemos as premiações das agências, com um show de mágica muito bacana.
Afinal, como fazemos mágica todos os dias para entregar cada vez mais e melhores resultados nada melhor do que um show assim para fechar a noite.
Foi muito legal ver a emoção das agências premiadas sendo reconhecidas pelo esforço e suor de um ano inteiro. Ano que vem estaremos lá.
Dia 4 – Segundo dia de palestras.
Martha Gabriel

Iniciamos o dia com nada mais nada menos do que Martha, que arraso. Eu poderia ficar dias ouvindo ela, é muito instigante sua fala.
No Summit ela falou sobre ser sustentável, algo tão em voga na atualidade, mas o que é ser sustentável não é mesmo? Ela definiu como: algo que deixa durar.
E então novamente o tema PESSOAS voltou a pauta, transcorreu sobre as necessidades que temos no âmbito físico, psicológico e espiritual e em como nossas decisões são tomadas em torno destes anseios.

Dica: arrume sua cama todos os dias antes de sair de casa e tenha ao menos uma tarefa concluída com êxito.

Consegui trocar algumas palavras pessoalmente com ela, que simpatia, mas o mais importante: que mulher empoderada, que mulher inteligente!
rd-martha

 

Oli Gardner
Mal tive tempo de processar tudo que a Martha trouxe, veio o canadense Oli com a ideia de “Quando a taxa de atenção cai, as conversões aumentam”

Oi? Taxa de atenção? O que é isso?

É.. depois de ouvi-lo tudo parece óbvio. Mas como disse o Julio Mendes, só é óbvio quando alguém faz, antes disso…

Oli trouxe vários exemplos de como nosso design web muitas vezes prejudica o desempenho de vendas e apresentou o Onbounce (simplesmente fantástico!).

Christian Barbosa

Depois de todas essas palestras intensas foi ótimo ouvir o Christian falar sobre produtividade, como conseguir absorver e colocar em prática todo conteúdo que temos aprendido e conciliar com o nosso dia-a-dia que já tem sua rotina puxada?

Planejar nossas atividades não por dias mas preferencialmente por semana para ter mais produtividade :)

Ele trouxe gadgets que ajudam a otimizar nosso tempo e até a saúde. Além do lembrete básico: equilibrar sucesso e felicidade!
Rafael Terra
Rafael trouxe um conteúdo muito rico para quem, como eu, quer se desenvolver nas mídias sociais, em pouco mais de 40 minutos apresentou 50 insights, como o que virou post na FG1:

“Uma foto bonita é só uma foto. Mas a legenda dá contexto e otimiza.”

Por isso tenho orgulho da minha equipe fera de criação e fera de conteúdo!

Passei a segui-lo nas redes sociais (@terradorafael) todos os dias ele atualiza com uma dica nova! #ficaadica

Flávia Gamoar

rd-flavia

Vou começar o que tirei de mais legal da palestra da Flávia com o final:

Quando fui me apresentar a ela, peguei a conversa do pessoal do Linkedin (foto) com ela. Eles foram assistir a palestra dela, sensacional, não?
Há pouco mais de um ano ela estava desempregada e conseguiu se reinventar de uma forma brilhante, utilizando uma ferramenta fantástica que conecta PESSOAS.
Além de ficar encantada com a história dela, também foi ótimo pois, tenho pouco conhecimento técnico da rede social e a Flávia está bem aberta a compartilhar o conhecimento dela.
Camilo Coutinho

Cheguei poucos minutos atrasada na palestra do Camilo, e não havia onde sentar, simplesmente lotou, entendi o porque 2 ou 3 minutos depois que cheguei.
O Camilo tem um carisma incrível, eu não o conhecia até chegar ao Summit, mas depois ele ganhou mais uma seguidora :)
Ele contou como ele quase fechou uma pizzaria por simplesmente fazer bombar uma ação de marketing.
E ainda, fez um vídeo ao vivo para nós – pena que a menina que “emprestou” o produto não aproveitou, além de não dar o nome certo da empresa, não pegou o “time” da vinheta como ele queria.. mas como já diria o Faustão, quem sabe faz ao vivo, quem não sabe vai aprender com o Camilo!!!
Paulo Alvarenga

Para fechar o ciclo das palestras incríveis: Paulo Alvanga falando também sobre PESSOAS.

Primeiro ele trouxe uma definição de performance: nosso potencial sem interferências. Muito interessante!!!! Me fez refletir bastante sobre, afinal, quantas interferências temos no nosso dia-a-dia, e se pudéssemos isolá-las como seria nosso rendimento?

Modelagem – não com este nome, mas foi trazida por ele: as pessoas passam a apoiar o que ou quem elas vêem e acreditam.

Por isso, signifique tudo que você faz :)

Depois do Paulo ainda vi a palestra do Neil Patel – que confesso que era a que eu estava mais aguardando, mas foi um pouco decepcionante, pois, o que ele trouxe, ao menos para mim, foi “mais do mesmo” dele mesmo, já havia visto uns vídeos dele, falando exatamente as mesmas coisas :(

Enfim… então o que vou levar do RD Summit 2016?

PESSOAS!

Ganhei amigos – com quem vivemos os momentos e fatos das nossas vidas. Que delícia!

rd-amigos
Retomei conhecimento – mas como assim, retomar? Sim, sou psicóloga de formação, e ver mais de 80% das palestras tendo como base de seus conceitos PESSOAS e seus COMPORTAMENTOS é voltar para minha formação e isso é fantástico.

Trabalhar com pessoas é algo ao mesmo instigante e desafiador, pois somos singulares mas tempos comportamentos validados pela nossa cultura.

Então, como 2016 ainda não acabou dá tempo de colocar muito do conhecimento adquirido em prática e aguardar os próximos anos dourados.

O que você acha sobre isso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Soluções