31.JAN

E-mail marketing: direto e reto

E-mail marketing: direto e reto

Antes de existir as redes sociais o e-mail era a principal forma de comunicação digital. E continua sendo. Agora, no entanto, ele não tem apenas a serventia de enviar correntes, arquivos em Power Point ou piadas. Isso porque o correio eletrônico se converteu em uma ferramenta de comunicação empresarial e a relevância do e-mail marketing continua alta mesmo diante dos mais variados meios.

Se antes havia uma urgência em checar o e-mail assim que estivesse em frente a um computador, hoje essa necessidade se converteu na ansiedade de um monitoramento constantemente com direito a receber alertas nos momentos em que não está atento.

Entretanto, mesmo que se pense o contrário, nem tudo acontece nas redes sociais. Isso se prova porque mesmo que os jovens tenham mais perfis do que contato, no meio empresarial o e-mail continua sendo a principal forma de comunicação.

Pescar com rede ou vara?

Concentrando um número muito grande de postagens e informações, as redes sociais perdem justamente nesse quesito. As informações ali presentes estão disponíveis para todos, sem direção, e por mais que se tente, é praticamente impossível acompanhar todos os posts compartilhados em um dia.

Por outro lado, o e-mail marketing tem um foco certeiro no público alvo. Por meio dele, e dependendo da quantidade de contatos que o cliente dispor, é possível direcionar as mensagens para um público específico, classificado por gênero, faixa etária, interesse, localização e diversos outros critérios. Com essa ferramenta é possível ainda saber quem visualizou a mensagem e o que visualizou.

Essa proximidade do cliente com a empresa é crucial, uma vez que no e-mail o cliente dedica alguns segundos de sua atenção exclusivamente para um produto ou assunto no qual ele já demonstrou interesse e que, portanto, tem um grande potencial de compra. Nas redes sociais há uma disputa a tapa (e a dinheiro) pelo espaço na timeline de pessoas que nem sempre rendem um retorno.

Isso faz com que o e-mail marketing não somente tenha sobrevivido à enxurrada de redes sociais, como se adaptou e aprendeu a complementá-las, uma vez que, se por um lado as redes são canais fundamentais para o relacionamento com o cliente e para a divulgação da marca, o e-mail marketing é uma maneira mais direta de manter o relacionamento e angariar mais vendas com os clientes já estabelecidos.

O que você acha sobre isso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Soluções