18.DEZ

YouTube: Cada um no seu quadrado

YouTube: Cada um no seu quadrado

– Boa tarde, o senhor deseja alguma coisa?

– Estou à procura de uma blusa, você poderia me ajudar?

– Não!

Com os olhos esbugalhados o cliente tenta entender o vendedor, que se explica:

– É que em nossa loja as roupas não estão separadas por seções, nem por tipos, nem por tamanho, nem por cor, nem por nada. Se quiser uma blusa o senhor terá que encontrar ali- E aponta para uma imensa pilha onde todas as roupas se misturam.

A situação parece irreal, mas muitos canais do YouTube tomam uma atitude semelhante ao receber seus visitantes, criando uma dificuldade para o expectador e para si mesmo ao fazer com que os vídeos estejam todos jogados no mesmo balaio.

Com um amontoado de vídeos, sem uma ordenação, o visitante dificilmente irá encontrar o que deseja em sua visita pelo canal. Já se os vídeos estiverem devidamente classificados e separados a visita pode se tornar mais fácil e objetiva, com a grande possibilidade de se angariar mais um assinante.

Ao invés de o canal ser apenas um amontoado de vídeos é possível separar os vídeos em prateleiras bem definidas que indiquem o que é o que. Para um canal de música, por exemplo, é possível separar os vídeos nas seções “Videoclipe”, “Ensaios”, “Entrevistas”, “Shows”….assim por diante. Desta maneira, quando o cliente chegar ele vai saber para onde se direcionar de acordo com aquilo que deseja e é possível ainda levar mais alguma coisa além daquilo que buscava, mas claro, isso irá depender do seu bom atendimento.

Por onde começar?

Para que as seções de vídeos possam ser organizadas é necessário que se pense quais são os fatores comuns (ou não) entre os vídeos e qual seria um tema que poderia definir de maneira objetiva qual é a classificação deles. Uma dica é buscar dar títulos atrativos e criativos para as seções.
Há ainda uma questão de hierarquização. Por meio do número de visitas ou algum outro fator pessoal você pode definir quais são os vídeos mais importantes do seu canal, levando em conta quais seriam priorizados para que houvesse uma melhor adesão de assinantes. Lembrando que o YouTube já cria automaticamente as seções “vídeos populares” e “envios recentes”.

É possível dividir os vídeos em até 10 seções, que podem ser visualizadas em colunas ou linhas. Há a possibilidade de serem criadas listas de reprodução com vídeos de outros canais e ao visitante é possível visualizar todos os vídeos de uma só vez.

Com os vídeos devidamente classificados é possível conseguir mais assinantes se aliado à organização estiver também presente a ideia do canal como uma marca, o módulo de boas vindas ser bem usado e os elementos de marca estiverem em sintonia.

O que você acha sobre isso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Soluções